domingo, 25 de janeiro de 2009

INTER 5 - Descrição do aparelho

O respirador INTER 5 é fabricado no Brasil pela Empresa INTERMED PRODUTOS HOSPITALARES. Este aparelho é muito utilizado nos Hospitais públicos e também em alguns hospitais privados no nosso País.

I - APRESENTAÇÃO DO RESPIRADOR

O respirador Inter 5 dispõe de modos ventilatórios para os pacientes adultos, pediátricos e neonatais. É um aparelho simples, não dispõe de tela de LCD e também não fornece dados ventilatórios durante a expiração. A programação dos parâmetros ventilatórios é feita diretamente através dos botões no seu painel de controle.


II - VÁLVULAS REDUTORAS DE PRESSÃO

Estas válvulas são necessárias para o ajuste pressórico adequado ao funcionamento de qualquer ventilador mecânico microprocessado.

III - BLENDER (MISTURADOR - FiO2)

VI - MODOS VENTILATÓRIOS PARA PACIENTES ADULTOS

1- VOLUME ASSIST / CONTR (VCV A/C)
Neste modo todos os ciclos ventilatórios são volumétricos, podendo ser controlado se o paciente estiver entregue à FR programada (FR total = FR programada) ou assistido se o paciente estiver disparando o respirador por meio da sensibilidade (FR total = FR programada). Devemos observar no "display".


2 - SIMV / CPAP (volumétrico)

Este modo intercala ciclos ventilatórios mandatórios volumétricos (SIMV) com espontâneos pressóricos em PSV (o modo PSV será descrito no decorrer da postagem). A FR programada fornecerá a SIMV (programar inicialmente 2/3 e depois 1/2 da FR total), a FR além da programada será em PSV. Observar a FR total no "display". Para que o paciente alterne os ciclos é necessário que esteja assistindo a ventilação.


3 - PRESSURE ASSIST / CONTR BIPAP
No PCV, todos os cilclos ventilatórios são pressóricos e finalizados por tempo, podendo ser controlado, se o paciente não estiver assistindo a ventilação ou assistido se assumir uma FR por intermédio da sensibilidade. Este modo controla a PRESSÃO INSPIRATÓRIA e não garante o VOLUME CORRENTE.


4 - SIMV / CPAP (pressórico)
Este modo alterna ciclos ventilatórios mandatórios pressóricos SIMV com espontâneos pressóricos PSV, semelhante ao SIMV volumétrico. A pressão inspiratória e a PSV são programadas no mesmo botão, entretanto a presentam os mesmos valores.


5 - PSV

V - Mudança do modo PRESSURE ASSIST/CONTR BIPAP para o modo VOLUME ASSIST/CONTR.

VI - MODO VENTILATÓRIO PEDIÁTRICO e NEONATAL

TIME CICLE
Esta modalidade é exclusiva para PACIENTES PEDIÁTRICOS E NEONATAIS. O paciente pode ficar entregue à FR programada (controlado) ou assistir o respirador. Existem diferenças na ventilação assistida quanto à posição do seletor do modo em TIME CICLE ASSIST / CONTR e TIME CICLE SIMV / CPAP. Veja abaixo.


VII - ALARMES E DISPOSITIVOS

VIII - NEBULIZAÇÃO DURANTE A VM

IX - MONTAGEM do CIRCUITO RESPIRATÓRIO

X - AQUECEDORES E UMIDIFICADORES

Aguardem novas publicações!

Abraços a todos.

32 comentários:

RODRIGO QUEIROZ disse...

Daniel, ótmo post!
Muito enriquecedor, não sabia sobre a nebulização e vou passar a utilizar.
Em relação ao Inter 5 (gmx) devo considerar qual FIO2, a do monitor ou do Blender?

Grande abraço... E um 2009 de muita iluminação.

Daniel Arregue disse...

Rodrigo, mais uma vez obrigado pelo elogio. A leitura da FiO2 nos respiradores é feita por um sensor que pode ser uma célula bioquímica ou ultrassom, eu desconheço outras formas de leitura. Destas, a célula bioquímica apresenta uma vida útil limitada e também pode apresentar erros de leitura da FiO2 com facilidade, por isso ela deve ser calibrada com regularidade. O US é mais fidedigno. Os técnicos dos rspiradores recomendam confiar no blender, porque ele é mais difícil de apresentar problemas. Abçs.

Jamilly Guimarães disse...

Caro Daniel,

Excelente sua explanação.
Estou no último período do curso de fisioterapia, entrando em estágio em UTI.

Inclusive me deparei com um inter plus hoje, e estava com algumas dúvidas sobre o manuseio. Aprendi bastante hoje com você.

Alta qualidade em seus posts, voltarei sempre.

Daniel Arregue disse...

Jamilly, obrigado pelo elogio. Fique a vontade em comentar e discutir assuntos. Este blog é NOSSO. Abçs.

Andréa disse...

Oi Daniel, tenho uma dúvida em relação ao valor real da pressão de suporte que está sendo ofertada ao paciente. Deve-se subtrair o valor da PEEP, ou o valor da PS é o mesmo da PIP? Esse modo de programar a pressão de suporte altera de acordo com o modelo de ventilador mecânico utilizado?
Abraço!

Daniel Arregue disse...

Andréa, para saber o valor ofertado da PSV, devemos subtrair a pressão inspiratória máxima da PEEP, pois a programação deste parâmetro é feita no mesmo botão de controle. Abçs.

Anônimo disse...

Olá Daniel, muito bom seu blog! Quando puder pode colocar alguma coisa sobre parametros iniciais para uma ventilação em adultos algo simples pelo menos para se iniciar uma ventilação. Abraços. sandra Regina

Sandra disse...

olá Daniel, otimo seu blog poderia colocar algo sobre parametros iniciais para ventilação em adultos? algo simples.

Simone Paula disse...

Daniel Parabéns pela clareza e segurança em suas matéria, sou estudante do 1º semestre de Fisioterapia, e começar a ler suas matéria torna-se impossível não concluí-las....
Acredite continue ajundando as todos os profissionais e futuros Fisioterapeutas como eu, pois compartilhar seu aprendizado, vai enriquece-lo cada vez mais em sabedoria, atidudes, e como profissional, esse é caminho para que cada dia mais vc busque novos conhecimento.
Que Deus o abençõe, sempre
Um abraço
Simone Paula - Mauá/SP

Simone Paula disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Rafael Mol disse...

Muito bom material. Queria saber como identificar os valores da PEEP e da Pressão de Suporte no Inter 5.

Denise disse...

Daniel, muito interessante e enriquecedor seu blog, você merece seus méritos, parabéns!!!!!!!!!! Conheci seu blog quando necessitei de algumas dicas, pois estou afastada da fisioterapia e em outubro retornarei a atuar no Hospital Alberto Torres (concurso da fesp), consegui no seu blog tudo que eu necessitava, agradeço e te parabenizo mais uma vez...........ah eu estava estudando para a PMERJ, agora vai ficar um pouquinho difícil, mas não desistirei pois ser fisioterapeut da PMERJ é um dos meus grandes objetivos........obrigada e já me tornei seguidora.............

Xande disse...

Obrigado Daniel, esta matéria foi de grande utilidade para mim. Sou leigo no assunto, porém estou com meu filho prematuro na UTI Neonatal que está há 39 dias no respirador. Todos os dias fico olhando para aqueles números sem entender nada. Porém agora de posse dessas informações compreenderei melhor para que serve cada botão. Obrigado.

Anônimo disse...

Olá, gostaria de saber como identificar os valores da PEEP.
obrigada

Márcia disse...

Excelente post! Estou fazendo especialização em UTI NEO NATAL e os detalhes da descrição do Inter 5 foram de grande ajuda para entender os ajustes de parâmetros na prática.
Aprendi muito através de suas explicações!
Obrigada
Slênia

Natalie Rosa disse...

muito bom o post! realmente esclarecedor!
Sou enfermeira da SRPA de um hospital público da minha cidade, e por falta de leitos nas outras enfermarias muitas vezes me deparo com uma verdadeira UTI! como nem sempre tenho fisioterapeutas à minha disposição, sou obrigada a aprender melhor esse assunto.
Continuarei sempre acompanhando, parabéns!

Eloísa Toledo disse...

Daniel, Parabéns !
Mto bom poder contar com um blog assim. Sou Fisioterapeuta recém-formada e estou fazendo um aperfeiçoamento em UTI, com suas explicações, consegui solucionar mtas dúvidas..
Obrigada!

HITALO VINICIUS disse...

DANIEL PARABENS PELA SUA EXPLICAÇÃO. TENHO ALGUMAS DUVIDAS SOBRE VENTILAÇÃO NA PEDIATRIA E GOSTARIA QUE VOÇÊ ME FORNECESSE ALGUNS PARÂMETROS DE BASE PARA VENTILAÇÃO NA PEDIATRIA.

Marcia disse...

Daniel,tudo bem? Vendo circuitos de silicone p/ todo tipo de respirador, com preços direto de fábrica.
Posso através do seu blog colocar meu em email? Caso alguém tenha interesse nesse produto?
Obrigada
Marcia

Daniel Arregue disse...

Hitalo, eu coloquei os par6ametors na postagem, mas se vc quiser algo mais me mande um e-mail. Abçs

Rosane Oliveira disse...

Ôi, Daniel!

Poderia orientar-me em um parâmetro em que sempre tenho dúvida?
O alarme de baixa pressão deve ficar em posição inferior à PEEP? Foi o que aprendi, porém recentemente recebi informação contrária e, procurando escritos, até mesmo no manual do ventilador, não encontrei.
O que você me diz?

Obrigada!

Rosane Oliveira.

Daniel Arregue disse...

Rosane o alarme de BAIXA PRESSÃO deve ficar entre a PEEP e a PRESSÃO DE ADMISSÃO, ele monitora a pressurização das vias aéreas durante a insuflação, vc pode deixar entre 5 e 10 cmH20 abaixo do valor da pressão inspiratória corrente.
Abçs

Niterói Birdwatching disse...

Fantástico o vídeo do Mark 8 PCV meu amigo , a saúde pública precisa de investimentos sim , mas profissionais como você fazem a diferença no tempo de internação e na qualidade da recuperação pós CTI , quando nos encontramos sozinhos sem apoio das "autoridades competentes" e com a responsabilidade de uma vida nas mãos.
Um forte abraço
Wilfred Rogers

nubia disse...

Daniel, boa tarde!
Gostaria de uma informação, estou precisando comprar uma camara de umidificação. nº IM 300 capacidade 280 ml...
abraços Nubia
imail: iscmocompras@gmail.com

Anselmo Tavare disse...

Considero o Inter 5 o melhor equipamento para ser utilizado em transporte UTI móvel , devido sua versatilidade e praticidade .
Tenho um para vender , na caixa .
tel. 37 - 9987 - 6932

Daniel Arregue disse...

Anselmo, existem equipamentos destinados a este fim que possuem recursos muito interessantes.

Anônimo disse...

Daniel no repirador inter 5 plus, qual o siganificado da msg fan q aparece no monitor.obrigado

Anônimo disse...

Daniel, parabes pelo post, muito bom!
Gostaria de saber em relação ao TGI. No caso de querer realiza-lo só preciso pressionar o botão durante 5 segundos, ate que ele acenda? Após os 6 segundos que ele "lava" CO2, ele desliga sozinho? Obrigada

Ai nossa!! disse...

Meu pai está na UTI, ele estava usando um outro aparelho que mostrava qual a porcentagem era ele e qual era a máquina, agora mudaram para este INTER 5 e não entendi como faço pra saber quanto é ele e quanto é a máquina, pode me mostar?

Daniel Arregue disse...

Desculpe-me pelo longo tempo para te responder, se ainda lhe for útil podemos discutir a sua pergunta via e-mail. Abçs

leandro disse...

muito bom Daniel.vc teria o manual técnico do inter 5 plus? poderia compartilhar?? muito obrigado??

Anônimo disse...

Parabéns, vc é um exemplo de profissional que interage conhecimentos....continue assim!